Ecofotografias:


::. Biografia



Há 19 anos na Serra da Cantareira, em plena Mata Atlântica, Malouh Gualberto se considera uma "Eco Lambelambe Digital".
Ainda jovem, estudou fotografia na Suiça - Genebra; fez inclusive estágio no Jornal  Tribune de Genèvè, mas, não se satisfez com os resultados e parou.


Foi para área de documentação, onde fazia seleção das fotos do dia a dia do Jornal, com objetivo de aprender com o foto jornalismo. Durante quase toda sua vida fez foto para registros  de arte, outra paixão. Casada com o artista plástico e designer gráfico Odilon Cavalcanti , com quem aprendeu muito sobre luz e iluminação (o foco do trabalho deste artista). Acompanhou com Odilon na direção de arte de diversos trabalhos de fotos publicitárias ou de arte,  o trabalho de grandes experts como: Tadeu Lubambo, Duran, Mecca, Miro, Celso Oliveira, Ella Durst, Rômulo Fialdini, Fabio Praça, entre outros, observando e acrescentando conhecimento- via observação.


Começou realmente a  se dedicar às ecofotos aos 49 anos, na Amazônia em Gurupá Norte do Pará, onde no Projeto Beleza Pura de Inclusão Social,  era responsável pelos registros  fotográficos de pesquisa. Teve aí, as primeiras fotos publicadas.  De volta á São Paulo, continuou este trabalho cotidianamente, na Serra da Cantareira, por não encontrar quase nada retratado sobre a Mata Atlântica desta região. Se revela aí, definitivamente,  sua grande paixão pela ecofotografia.


 As primeiras fotos foram feitas em forma de retratos do povo local e do projeto social que desenvolvia e registrava voluntariamente junto a  Odilon. Daí também, o primeiro ensaio publicado no news letter Tudo Azul .


Inspirada em Ana Mae Barbosa(continuadora da "Escolinha do Recife"), por quem Malouh e Odilon têm grande afinidade no  trabalho social centrado em arte, foi desenvolvido no Terra da PAZ projeto, que criou oficinas de sensibilização para o BNB em 1982 além do método de sensibilização do olhar e da intuição para Ecofotografia.


Hoje, encantada  definitivamente, com fotografar a flora e ocasionalmente fauna,  fez disso sua bandeira no estímulo à conservação e preservação  das Matas. Este é elo de Malouh com a ecofotografia intuitiva.
Malouh é auto didata e absolutamente intuitiva .


A partir daí, desenvolve regularmente um trabalho de fotografar e relatar o cotidiano da Mata Atlântica.


Considera suas fotos,  orações à preservação  e conservação da natureza, que tanto lhe oferece. E parece ser ouvida por sua musa, que se mostra em detalhes inéditos  nas suas fotos.


Seu trabalho de eco fotos é  regularmente publicado no site Ecofotografias ou no seu site arquivo ecofoto, inclusive as fotos da última exposição 4 Elementos nos Parques trabalho que faz acompanhada por mateiros e monitores de unidades de conservação do Estado de São Paulo, além de vídeos  colocados no You Tube como os que pode ver na sessão vídeos deste site


Suas fotos são regularmente publicadas no site http://www.ecofotografias.fot.br assim como no site que usa como um historico,https://www.artmajeur.com/ecofotosmalouhg inclusive as fotos das exposições 4 Elementos, Trilhas do Olhar (1,2,3,4,5,6e 7) Gren Festival Cascais , Homenagem a Cora Coralina, nas exposições virtuais : Fluir pelos Sentidos, Janelas Verdes (Virtual Gallery) e com Facebook no grupo e pagina Ecofotografias.fot.br.




[1] [2] 
 
Todos os direitos reservados, 2009
Website criado por interAmplitude Criação de Sites